educacao-infantil

O impacto da música no processo de aprendizagem e maturação das crianças na Educação Infantil é algo constantemente pesquisado por estudiosos, tamanha a importância que essa forma de linguagem simboliza em tal dinâmica. Desse modo, entender quais são os mecanismos utilizados, assim como as consequências da musicalização no cotidiano pedagógico, representa um aspecto fundamental na função educativa.

Portanto, analisar o porquê de a música ser um elemento tão importante nesse caminho pode contribuir para auxiliar aqueles educadores que já utilizam a música como técnica de ensino. Além disso, essa compreensão tende a influenciar os demais profissionais da educação na adoção desse recurso em sala de aula com seus alunos.

A música na Educação Infantil: por que é fundamental?

Em primeiro lugar, muitos estudos já comprovaram que a música alcança objetivos que estão além da interação social. Os vínculos são estabelecidos por meio da musicalidade e isso se reflete no processo de aprendizagem, mas existem outros pontos que também são fortemente impactados pela influência da música no contexto educacional. Veja abaixo:

– Aumento da concentração e memorização:

A realização de atividades com os sons proporciona aos alunos a experiência de trabalharem com percepções sonoras distintas. Com isso, eles precisam exercitar tanto a concentração quanto a capacidade de memorizar as notas e/as melodias utilizadas. Quando aliado às matérias regulares do currículo escolar, os pequenos podem ter uma maior facilidade de assimilação dos conteúdos.

– Contribuição para o desenvolvimento da expressão corporal:

O estímulo realizado por meio das músicas causa uma série de reações. Dessa forma, é possível conceber que desde a primeira infância, as crianças recebem essas influências a partir do contato com a família: canção de ninar, canção na hora do banho, canção para almoçar, entre outros.

Assim, elas são induzidas a baterem palmas, braços e pés; utilizarem objetos para gerar novas sonoridades. Quando maiores, os pequenos já conseguem dançar e fazer algumas coreografias. No sentido pedagógico, isso influencia diretamente os aspectos psicomotores, como a coordenação motora fina, o equilíbrio e a consciência corporal.

– Expansão do vocabulário e melhor desempenho na comunicação:

O uso de canções durante as aulas é fundamental para a compreensão que os alunos têm a respeito do que aprendem. No entanto, as músicas também são excelentes para o vocabulário e a comunicação.

Nesse sentido, podemos salientar aqui os seguintes benefícios adquiridos com a musicalização: articulação de fonemas, desempenho na dicção, cadência da fala etc. Portanto, a utilização de técnicas como ‘história cantada’ é uma excelente maneira de estimular os educandos.

– Desenvolvimento da criatividade:

A música na educação infantil tem uma força considerável no ato de criação. Em outras palavras, os pequenos colocam a imaginação para funcionar e dão vazão a uma série de mecanismos que possibilitam o seu protagonismo na dinâmica da aprendizagem criativa.

Inclusive, isso permite que os alunos aproveitem a espontaneidade, e até mesmo o improviso, diante de situações que podem simbolizar obstáculos ou desafios à sua experiência escolar. Por isso, incentivar o processo criativo na concepção educacional é uma união que resulta em sucesso.

– Senso de coletividade:

 A junção da música à dinâmica educativa produz efeitos muito bons na ideia de realização de trabalhos em equipe. Afinal, os alunos precisam enxergar que suas ações estão interligadas a de seus colegas; e que isso gera uma resposta interessante, sobretudo no que diz respeito à colaboração e ao aprendizado.

Música é linguagem?

Sim, é possível considerar a música como uma importante linguagem. Existem pesquisas que reforçam essa abordagem. Curiosamente, tal afirmação enfatiza que o fato de a música estar incluída em um sistema de signos consolida as microestruturas sonoras que compõem um ambiente, por exemplo.

Aliás, as formas sonoras também fazem parte de um conjunto de aspectos culturais, cujos elementos são utilizados pelas pessoas que são partes integrantes desse agrupamento social. Quando analisamos a linguagem, o uso e a aprendizagem com base na musicalização, muitos benefícios podem ser evidenciados, como os que foram apresentados acima.

Como utilizar a linguagem musical na Educação Infantil?

Os professores podem encontrar na linguagem musical uma alternativa para potencializar a aprendizagem dos alunos. Para tanto, é necessário que os educadores estejam alinhados às melhores práticas para tal finalidade.

Dessa maneira, as crianças podem ser estimuladas a várias ações que sirvam para aperfeiçoar o caminho pedagógico, são elas: trabalho com voz, dinâmicas de improvisação, uso de movimentos (danças e coreografias), produção de equipamentos e sua utilização; criação de novas canções e interpretação das mesmas, entre outras.

O que fazer para conhecer e trabalhar com músicas na escola?

Saber como utilizar a musicalização no ambiente escolar é fundamental, pois aumenta a possibilidade de diversificar o processo de aprendizagem. No entanto, nem todos os educadores encontram formas de desenvolver essas habilidades.

A PósGraduação em Educação Infantil, Alfabetização e LetramentoBNCC, do Grupo Rhema Educação, é uma excelente alternativa para quem deseja se tornar um especialista na área. Por meio de aulas dinâmicas (online e ao vivo), professores experientes e materiais atualizados; os profissionais têm a oportunidade de se destacarem com o ensino de qualidade e o diferencial necessários.

Ficou interessado? Fale com um consultor: https://lp.rhemaeducacao.com.br/educacao-infantil-alfabetizacao-e-letramento/

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome