educacao-inclusiva

Em primeiro lugar, a Educação Inclusiva significa o que para você? Para muitos alunos e suas respectivas famílias, ela significa a chance de um aprendizado eficaz e bastante proveitoso. Para os professores, pode simbolizar um verdadeiro desafio na carreira.  Seja como for, a Educação Inclusiva tem se mostrado algo de muita importância no processo educacional dos alunos. 

Assim, conhecer a fundo esse modelo de ensino é primordial para se garantir a verdadeira inclusão de crianças, adolescentes e até adultos. Com base em fundamentos científicos, a Educação Inclusiva dispõe de meios que capacitam as pessoas a uma aprendizagem que gera resultados na vida pedagógica e social. 

Entendendo a Educação Inclusiva?

Inicialmente, a Educação Inclusiva se constitui como um modelo de ensino que se pauta na igualdade durante o processo de escolarização das pessoas. Nesse caso, todos nós sabemos que as pessoas aprendem de diferentes formas. Até mesmo porque cada indivíduo é único e traz consigo as suas peculiaridades. 

Com isso, a Educação Inclusiva estabelece estratégias que capacitam o aluno, de acordo com a sua demanda. Inclusive, essa modalidade proporciona a experiência pedagógica no ensino regular. Em outras palavras, os alunos que vivem com alguma dificuldade, deficiência, transtornos e superdotação encontram espaço de aprendizagem junto com seus demais colegas. 

Que estratégias são utilizadas?

Quando se fala sobre Educação Inclusiva, algo que precisa estar determinado é que o aluno atendido deve utilizar o mesmo espaço que os demais colegas. Com isso, os professores têm que elaborar algumas estratégias voltadas para o máximo aproveitamento das crianças atendidas. 

Assim sendo, uma das formas de providenciar o aprendizado do aluno é por meio de elementos e/ou recursos que sejam adaptados às suas necessidades. Consequentemente, os educadores devem partir do parâmetro de que cada criança tem um perfil específico. Logo, ela dispõe de demandas distintas e que devem ser adaptadas. 

Com isso, as estratégias podem ser abarcadas de maneira que possibilite ao aluno um aprendizado satisfatório. Dentre as opções estabelecidas no ensino em questão, destacamos o Atendimento Educacional Especializado (AEE)

O AEE se define como um serviço de apoio voltado para alunos – da Educação Inclusiva ou Educação Especial – em uma sala de aula regular. Dessa forma, o propósito é estabelecer métodos de ensino que efetivem o processo de aprendizagem das crianças atendidas. 

Com isso, o aluno consegue ter contato com o conteúdo trabalhado em toda a turma, mas por meio de uma estratégia bem elaborada e eficaz ao seu rendimento. Nesse sentido, tudo que as outras crianças aprendem será absorvido pelo aluno, sem excluí-lo.

Entretanto, é importante ressaltar que o AEE ocorre em dias e horários específicos, sobretudo no contraturno, para que a criança participe de outras atividades realizadas em sua turma de origem. Se a escola possuir a sala de recursos multifuncionais, os educadores poderão contar com mais uma estratégia interessante dentro da abordagem do AEE. 

Quais são os 5 princípios da Educação Inclusiva? 

– Toda pessoa tem o direito de acesso à educação 

O acesso à educação deve ser livre de qualquer obstáculo que impeça uma pessoa a ter contato e a vivenciar essa experiência. É um direito fundamental e qualquer indivíduo deve exercê-lo com êxito.

– Toda pessoa aprende

Todo mundo dispõe de formas para o aprendizado. Cada um tem um caminho para a obtenção de conteúdos que vão resultar na consolidação do conhecimento.

– O processo de aprendizagem de cada pessoa é singular

Os meios adotados podem variar, mas todos eles devem proporcionar o aprendizado satisfatório para as pessoas no contexto escolar.

– O convívio no ambiente escolar comum beneficia todos

Um tópico de grande importância, pois o aluno da Educação Inclusiva deve estar presente na sala de aula regular para o aprendizado em si; e também para o convívio social. Afinal, o contato de todos com a diversidade simboliza uma aprendizagem imensurável. Dessa forma, a criança, os colegas de sala e os profissionais envolvidos aprendem muito, sem contar o estímulo pelo respeito ao próximo.

– A educação inclusiva diz respeito a todos

O acesso a uma educação de qualidade deve ser para todas as pessoas. A Educação Inclusiva vai ao encontro dessa necessidade, uma vez que ela abriga alunos com dificuldades, deficiências e transtornos; o que possibilita o desenvolvimento psicopedagógico e social da criança, adolescentes ou adultos. 

Fora do contexto escolar, quem mais pode ajudar?

Além da família, que exerce um papel indispensável para fortalecer o desenvolvimento do aluno, outras pessoas (profissionais) também podem contribuir com a evolução da criança, são eles: psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, médicos, fisioterapeutas e psicopedagogos e médicos. 

Quer aumentar seus conhecimentos?

Os profissionais da área da educação precisam estar sempre se atualizando. Dessa forma, a escolha por um curso de Pós-Graduação em Educação Especial, do Grupo Rhema Educação, possibilita um aprofundamento indispensável para entender os detalhes de uma educação que inclui e auxilia pessoas de diferentes perfis e vivências. Assim, com materiais atualizados, professores gabaritados e aulas dinâmicas; o conhecimento adquirido possibilitará grandes aprendizados. Fale com um de nossos consultores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome