O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é a causa específica de dificuldade escolar mais prevalente. Em uma sala de 20 alunos a chance de que ao menos um tenha TDAH é alta.

O TDAH é na verdade um atraso na maturação neuronal e suas consequências na vida do indivíduo se manifestam como desatenção, hiperatividade e impulsividade. O sistema dopaminérgico parece ser o principal responsável pelos sintomas que os acometem.

O trabalho de intervenção com alunos TDAH exige um planejamento organizado das aulas, com encaminhamento metodológico adequado, que contemple, por exemplo, atividades envolvendo símbolos e significados.

Dar sempre um feedback positivo através de pequenos elogios e prêmios que podem ser  palavras de apoio ou um aceno de mão. Os feedbacks e elogios devem acontecer sempre e imediatamente após o aluno conseguir um bom desempenho compatível com o seu tempo e processo de aprendizagem.

Na medida do possível, oferecer para o aluno e toda a turma tarefas diferenciadas como trabalhos em grupo e a possibilidade do aluno escolher as atividades nas quais quer participar são elementos que despertam o interesse e a motivação.

Optar por, sempre que possível, dar aulas com materiais audiovisuais, computadores, vídeos, DVD, e outros materiais diferenciados. A diversidade de materiais pedagógicos aumenta consideravelmente o interesse do aluno nas aulas e, portanto, melhora a atenção sustentada.

Utilizar a técnica de “aprendizagem ativa” como trabalhos em duplas, respostas orais, possibilidade de o aluno gravar as aulas e/ou trazer seus trabalhos gravados em CD ou computador para a escola.

Outra dica dada pelos especialistas é de sempre realizar adaptações ambientais na sala de aula mudando as mesas e/ou cadeiras para evitar distrações. Não é indicado que alunos com TDAH sentem junto a portas, janelas e nas últimas fileiras da sala de aula, o ideal é que esses alunos sentem nas primeiras fileiras, de preferência ao lado do professor para que os elementos que geram distrações no ambiente não prejudiquem a atenção sustentada.

Etiquetar, iluminar, sublinhar e colorir as partes mais importantes de uma tarefa, texto ou prova, permitir como respostas de aprendizado apresentações orais, trabalhos manuais e outras tarefas que desenvolvam a criatividade do aluno, também despertam e melhoram o desempenho escolar do aluno com TDAH.

Ainda, dar as instruções de maneira clara e oferecer ferramentas para organização do aluno desenvolver hábitos de estudo, incentivando o uso de agendas, calendários, post-it, blocos de anotações, lembretes sonoros do celular e uso de outras ferramentas tecnológicas que o aluno considere adequado para a sua organização.

É extremamente importante que os pais façam observações diárias sobre o que observam no comportamento e no desempenho do filho em casa, assim como o professor poderá fazer o mesmo em relação às questões relacionadas à escola.

Orientar os pais e/ou o aluno para que os cadernos e os livros sejam “encapados” com papéis de cores diferentes. Este procedimento ajuda na organização e memorização dos materiais.

Outro aspecto importante é o de definir metas claras e possíveis para que o aluno faça sua autoavaliação nas tarefas e nos projetos escolares. Este procedimento permite que o aluno faça uma reflexão sobre o seu aprendizado e desenvolva estratégias para lidar com o seu próprio modo de aprender.

Alunos com hiperatividade necessitam de alguma atividade motora em determinados intervalos de tempo, por isso é de suma importância permitir que o aluno se levante em alguns momentos, previamente combinados entre ele e o professor.

Assim, para que estas práticas se efetivem de fato, tenham sucesso e sirvam de auxílio ao professor em sala de aula e para a escola como um todo a equipe docente necessita utilizar-se de diálogo constante, planejamento e “cumplicidade” nas ações cotidianas escolares.

Por fim, pode-se dizer que a gestão da escola deverá direcionar o trabalho pedagógico que venha ao encontro de um enfoque pautado nos princípios de participação efetiva e de autocontrole por parte dos integrantes do quadro de gestores, mantendo, profissionais comprometidos com a educação de qualidade para todos os estudantes, onde a organização e a responsabilidade pelas ações pedagógicas tomadas demonstram uma direção coesa, ancorada nas exigências de uma realidade cada vez mais complexa e dinâmica que auxilie o desempenho escolar do aluno com TDAH.

Gostou deste conteúdo? Conheça agora o que você pode aprender ainda mais sobre este universo clique aqui!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome