inteligencia-emocional-na-educacao

 Olá, professores!

Inicialmente, vocês já devem ter percebido que algumas crianças tendem a demonstrar mais controle de suas emoções em relação a outras. Afinal, com a experiência adquirida em sala de aula, essa percepção fica mais fácil ao longo dos anos. Portanto, pode-se afirmar que esses pequenos têm mais equilíbrio diante de situações distintas, como as adversas, as lúdicas e até mesmo para a interação social. Trabalhar a inteligência emocional na educação infantil é de suma importância.

O que é inteligência emocional?

Antes de tudo, ela pode ser definida como a capacidade que um indivíduo tem em reconhecer suas próprias emoções. Além disso, quando devidamente trabalhada, a inteligência emocional também propicia a compreensão dos sentimentos, manifestadas por outras pessoas. Inclusive, a importância de estimular a inteligência emocional na educação infantil está no fato de que nesse período, a criança já passa a ter de lidar com algumas frustrações, medos, contrariedades, entre outras sensações. 

Quais os benefícios da inteligência emocional?

Além de autoconhecimento, ela também auxilia a criança a desenvolver habilidades e competências fundamentais para a vida, como a empatia, a resiliência, o respeito ao próximo, dentre outros.

Como as brincadeiras podem estimular a inteligência emocional no contexto pedagógico?

Os educadores têm uma participação fundamental na proposição de atividades lúdicas dentro da sala de aula ou nas dependências da escola. Em outras palavras, eles atuam como mediadores nas brincadeiras e tarefas. Com isso, é possível criar formas de estímulo que tendem a ajudar de maneira considerável o desenvolvimento de competências nos alunos

Dentro do âmbito pedagógico, a inteligência emocional na educação reflete bastante na evolução comportamental e cognitiva. Inclusive, as propostas de brincadeiras não exigem tanto material, o que torna a realização de todas elas mais acessível, podendo executar com simplicidade, tranquilidade e diversão. 

Quais brincadeiras são as mais indicadas?

Curiosamente, as dicas falam sobre brincadeiras que não utilizam muitos objetos, mas a imaginação. Assim sendo, vocês terão de usar e abusar da criatividade. No entanto, não é nada tão difícil. Vejam abaixo:

– Jogo de mímica: ideal para que as crianças participem. O objetivo é que cada uma delas tente expressar o que sente naquele momento (se felicidade, alegria, medo, tédio, fome, sono, etc.). 

– Brincadeiras de faz de conta: outra sugestão para estimular o uso da imaginação dos pequenos. Mais uma vez, vocês educadores intervir. Atividades teatrais são muito boas para a finalidade de incentivar a criatividade nas crianças. Com efeito, elas podem interpretar papéis e brincar com seus personagens. Nesse sentido, o lado imaginativo vai propiciar uma experiência interessante na condução de determinadas situações, mesmo que seja no contexto da atividade. No entanto, os alunos tendem a aproveitar esse aspecto para usar na construção da inteligência emocional. 

– Dinâmicas: por meio de atividades que utilizem o dinamismo, vocês podem conduzir a atividade de maneira que estimule o equilíbrio emocional da criança. Ademais, vale ressaltar que essas tarefas também têm a intenção de induzir o desenvolvimento dos alunos frente aos desafios. Uma dica é a seguinte: peça que o pequeno leve para sala algum objeto de casa que tenha a ver com sua vida. Assim sendo, cada um deve falar qual o significado daquilo para sua história (o que desperta nela lembrança, alegria, saudade). 

– Rodas de leitura: uma excelente atividade que pode impulsionar a inteligência emocional. Por exemplo, vocês podem ler alguma história em sala de aula. Depois, escolha alunos para falarem sobre os personagens, dando ênfase nas características de cada um, se está triste, feliz, etc. 

– Atividades artísticas: as brincadeiras com massinhas têm muito valor no estímulo dessas competências pela inteligência emocional. Além disso, os desenhos, as pinturas, as argilas; enfim, tudo isso ajuda a fortalecer a sensibilidade das crianças. 

– Atividades esportivas: os jogos envolvendo modalidades do esporte são indicados também por estimularem a cooperação, o trabalho em equipe, a persistência, o saber perder e respeitar os desafios. 

Inteligência emocional: da escola para a vida

Como todos vocês puderam ver, as brincadeiras/tarefas que investem no estímulo da inteligência emocional procuram trazer o amadurecimento de competências indispensáveis no desenvolvimento infantil. Além disso, a etapa iniciada na educação escolar perpassa por todas as etapas da vida da criança, possibilitando o equilíbrio das emoções. Por fim, é importante salientar que a escola tem um papel fundamental para o estímulo dessa capacidade. 

Referência:

INTELIGÊNCIA emocional: saiba a importância de desenvolvê-la nas crianças. Clube auge, out. 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome